Brilho misterioso é fotografado no planeta Ceres

Os misteriosos pontos brilhantes de Ceres voltaram a se tornar visíveis nas imagens mais recentes enviadas pela sonda espacial Dawn, da Nasa. Obtidas a uma distância de cerca de 22 mil quilômetros da superfície entre os dias 14 e 15, elas revelam o momento em que a rotação do planeta anão as expõe à luz solar, aumentando seu brilho.

PIA19064

Ceres encontra-se em um cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter. A área brilhosa foi vista anteriormente em 2004, em uma imagem obtida pelo Telescópio Espacial Hubble. Porém, novas fotografias mostram que há, na verdade, dois pontos luminosos, e os cientistas não sabem o que os está causando.

ceres_universo

“Os pontos podem ter origem vulcânica, mas vamos ter de esperar por uma imagem de melhor resolução antes de podermos fazer essas interpretações geológicas”, disse Chris Russell, principal pesquisador da missão Dawn baseado na Universidade da Califórnia, em Los Angeles (EUA).

Ceres_infra

A imagem mais recente foi feita em 19 de fevereiro de uma distância de cerca de 46 mil quilômetros. Dawn deve entrar em órbita em torno de Ceres em breve, o que promete imagens ainda mais nítidas das manchas misteriosas.

Ceres_1

“O ponto mais brilhante continua a ser demasiado pequeno para nossa câmera, mas, apesar de seu tamanho, é mais brilhante do que qualquer outra coisa em Ceres. Isso é verdadeiramente inesperado e ainda um mistério para nós”, disse Andreas Nathues, do Instituto Max Planck para a Investigação do Sistema Solar em Göttingen, Alemanha.

A Nasa também divulgou recentemente um mapa em cores da superfície de Ceres, que revelam uma grande variação existente no solo do planeta anão. Uma rica história geológica, prestes a ser explorada.

 Ceres-cor

Em quatro dias, a Dawn irá se estabelecer em sua órbita científica inicial e, com isso, vai começar o trabalho para valer, o mapeamento sistemático da superfície e o estudo de um objeto que se formou nos primórdios do Sistema Solar e, por pouco, não conseguiu virar mais um planeta rochoso.

O planeta anão

Ceres tem 950 quilômetros de diâmetro.

De acordo com informações da NASA, o pequeno objeto tem mais em comum com a Terra e Marte do que seus vizinhos rochosos. Há sinais de que Ceres contém grandes quantidades de água congelada abaixo de sua superfície.

Usando o Observatório Espacial Herschel, cientistas encontraram evidências de vapor de água no planeta anão. O vapor pode ser produzido por vulcões ou por sublimação do gelo perto da superfície. Isto prova que Ceres tem uma superfície e uma atmosfera geladas. Os astrônomos estimam que, se Ceres for composto de 25% água, pode ter mais água do que toda a água doce da Terra.

Fonte: NASA